Pesquisar neste blog:

sexta-feira, 22 de maio de 2009

Anjos X Da Vinci


Anjos e Demônios
é melhor que O Código Da Vinci?

Esta é a pergunta que o pessoal que ainda não viu a mais recente aventura do simbologista Robert Langdon tem feito por aí. Quando direcionada a mim, não há hesitação na resposta: é.


Porém, mesmo sem ter dúvida, resolvi fazer um combate por categoria entre os dois filmes, pra tirar a prova:


Melhor Fonte (Livro Anjos e Demônios x Livro O Código Da Vinci)

-Ponto para Código Da Vinci

Melhor Ajudante Feminina de Langdon (Ayelet Zurer x Audrey Tautou)

-Ponto para Código Da Vinci

Melhor Vilão "Mão na massa" (Nikolaj Lie Kaas x Paul Bettany)

-Ponto para Código Da Vinci

Melhor Vilão "A Mente Por Trás De Tudo" (não estragarei possíveis surpresas)

-Ponto para Anjos e Demônios

Melhor Policial "Pode Estar Para Ajudar Mas Pode Ser Vilão" (Stellan Skarsgård e Pierfrancesco Favino x Jean Reno)

-Ponto para Código Da Vinci

Melhor Cardeal/Bispo "Pode Fazer Parta da Conspiração" (Armin Mueller-Stahl x Alfred Molina)

-Ponto para Anjos e Demônios

Melhor Corte de Cabelo do Robert Langdon (Tom Hanks Semi Normal x Tom Hanks Ridículo)

-Ponto para Anjos e Demônios

Melhor Roteiro (Akiva Goldsman com retrabalho de David Koepp x Akiva Goldsman sozinho)

-Ponto para Anjos e Demônios

Melhor Direção (Ron Howard de Ação x Ron Howard Didático)

-Ponto para Anjos e Demônios

Melhor Polêmica Religiosa (Supostos Bastidores da Igreja Católica x Supostas Teorias Sobre Jesus)

-Ponto para Código Da Vinci

Melhor Sociedade Secreta (Illuminatti x Templários e Priorado de Sião)

-Empate

Melhor Uso de Obras de Arte (Estátuas de Roma x Obras de Da Vinci)

-Ponto para Código da Vinci

Melhor Dispositivo Fictício Retratado Como Real (Bomba de Antimatéria x Críptex de Da Vinci)

-Ponto para Código Da Vinci

Melhor Clímax (Sequência do Helicóptero e Confusão no Conclave x Confronto na Abadia de Westminster)

-Ponto para Anjos e Demônios

Melhor Desfecho (Conversa de Langdon e Strauss x Revelação Sobre Sophie e Descoberta no Louvre)

-Ponto para Anjos e Demônios


Dentro da minha própria lógica, o resultado foi um tanto surpreendente, já que houve um empate na soma dos pontos quando o Anjos e Demônios deveria ter ganhado (e, convenhamos, "Melhor Corte de Cabelo" nem deveria ser categoria: foi incluído aqui devido ao tanto que o assunto rendeu depois do Da Vinci).

Isso só vem nos lembrar que um filme é, em essência, uma arte de contar histórias. Mesmo existindo alguns pontos de muito destaque em uma produção ou outra, no fim das contas o que importa é se há liga em todo o conjunto, e se o produto final é uma boa história sendo contada de uma forma interessante.

Um comentário: