Pesquisar neste blog:

domingo, 16 de fevereiro de 2020

E o prêmio vai para...


Ao receber a notícia de que a TV estava bloqueada domingo passado, reservada para mim, meu filho quis logo saber o porquê. "O que é o Oscar?" foi a pergunta seguinte e eu, de forma calma e sucinta, mas nada chata (pelo menos vejo assim), discorri um pouco sobre a escolha dos indicados pelos quase 9 mil membros da Academia, exemplifiquei as diversas categorias, ressaltei a importância da premiação dos melhores filmes do ano.

Este fim-de-semana, perguntou se iríamos ver o Oscar de novo. Achando que a preocupação era com a disponibilidade da TV, esclareci que acontecia somente uma vez por ano. Então, já que minha agenda estava livre, fui intimado a ir ao cinema ver Sonic - O Filme. Como não se recusa convite para o cinema, levei-o.

Percebi durante a projeção que ele ria e se empolgava nas horas certas. Ao final, se antecipou ao meu tradicional "E aí, gostou?":

- Pai! Esse filme certamente vai estar no Oscar!

Sorri. Sem querer contradizê-lo, mas também sem querer alimentar esperanças vãs, respondi:

- Ah, mas só tem um problema. Lembra que eu te disse que o Oscar acontece no comecinho do ano para premiar os filmes do ano anterior? Pois é, acontece que eles costumam só colocar filmes que surgem mais no final do ano. Eles acabam se esquecendo dos filmes que estrearam no começo do ano, como esse...

- O quê??? Como alguém esquece um filme desses? Eu nunca vou esquecer.

Eu ia. Mas, agora eu também nunca vou me esquecer.

sexta-feira, 7 de fevereiro de 2020

Noscardamus 2020


Sem delongas, em negrito, meus palpites sobre quem serão os premiados com Oscar.

ATUALIZAÇÃO: os vencedores sublinhados.


MELHOR FILME
Ford vs Ferrari
O Irlandês
Jojo Rabbit
Coringa
Adoráveis Mulheres
História de um Casamento
1917
Era Uma Vez Em... Hollywood
Parasita

MELHOR DIREÇÃO
Martin Scorsese (O Irlandês)
Todd Phillips (Coringa)
Sam Mendes (1917)
Quentin Tarantino (Era Uma Vez Em... Hollywood)
Bong Joon Hoo (Parasita)

MELHOR ATRIZ
Cynthia Erivo (Harriet)
Scarlett Johansson (História de um Casamento)
Saoirse Ronan (Adoráveis Mulheres)
Renée Zellweger (Judy - Muito Além do Arco-Íris)
Charlize Theron (O Escândalo)

MELHOR ATOR
Antonio Banderas (Dor e Glória)
Leonardo DiCaprio (Era Uma Vez Em... Hollywood)
Adam Driver (História de um Casamento)
Joaquin Phoenix (Coringa)
Jonathan Pryce (Dois Papas)


MELHOR ATRIZ COADJUVANTE
Kathy Bates (O Caso Richard Jewell)
Laura Dern (História de um Casamento)
Scarlett Johansson (Jojo Rabbit)
Florence Pugh (Adoráveis Mulheres)
Margot Robbie (O Escândalo)

MELHOR ATOR COADJUVANTE
Tom Hanks (Um Lindo Dia na Vizinhança)
Anthony Hopkins (Dois Papas)
Al Pacino (O Irlandês)
Joe Pesci (O Irlandês)
Brad Pitt (Era Uma Vez Em... Hollywood)

MELHOR ROTEIRO ORIGINAL
Entre Facas e Segredos
História de um Casamento
1917
Era Uma Vez Em... Hollywood
Parasita

MELHOR ROTEIRO ADAPTADO
O Irlandês
Jojo Rabbit
Coringa
Adoráveis Mulheres
Dois Papas

MELHOR FILME INTERNACIONAL
Corpus Christi (Polônia)
Honeyland (Macedônia do Norte)
Os Miseráveis (França)
Dor e Glória (Espanha)
Parasita (Coreia do Sul)

MELHOR ANIMAÇÃO
Como Treinar o Seu Dragão 3
I Lost My Body
Klaus
Link Perdido
Toy Story 4

MELHOR FOTOGRAFIA
O Irlandês
Coringa
O Farol
1917
Era Uma Vez Em... Hollywood


MELHOR MONTAGEM
Ford vs Ferrari
O Irlandês
Jojo Rabbit
Coringa
Parasita

MELHOR DIREÇÃO DE ARTE
O Irlandês
Jojo Rabbit
1917
Parasita
Era Uma Vez Em... Hollywood

MELHOR FIGURINO
O Irlandês
Jojo Rabbit
Coringa
Adoráveis Mulheres
Era Uma Vez Em... Hollywood

MELHOR MAQUIAGEM
O Escândalo
Coringa
Judy - Muito Além do Arco-Íris
Malévola - Dona do Mal
1917

MELHORES EFEITOS VISUAIS
Vingadores: Ultimato
O Irlandês
O Rei Leão
1917
Star Wars: A Ascensão Skywalker

MELHOR EDIÇÃO DE SOM
Ford vs Ferrari
Coringa
1917
Era Uma Vez Em... Hollywood
Star Wars: A Ascensão Skywalker

MELHOR MIXAGEM DE SOM
Ad Astra
Ford vs Ferrari
Coringa
1917
Era Uma Vez Em... Hollywood

MELHOR CANÇÃO ORIGINAL
"I Can’t Let You Throw Yourself Away" - Toy Story 4
"I’m Gonna Love Me Again" - Rocketman
"I’m Standing With You" -  Superação - O Milagre da Fé
"Into the Unknown" - Frozen 2
"Stand Up" - Harriet

MELHOR TRILHA SONORA
Coringa
Adoráveis Mulheres
História de Um Casamento
1917
Star Wars: A Ascensão Skywalker

ATUALIZAÇÃO: Parasita surpreendeu, não porque não merecia, mas porque 1917 é um fenômeno e, pelo histórico, era a escolha mais óbvia. Os mais de 9 mil membros da Academia mostraram que o Oscar pode inovar e trazer surpresas. E eu de volta ao padrão: quatro erros.

segunda-feira, 3 de fevereiro de 2020

Ficando em dia com o Oscar 2020



Sou um maluco por planos sequência (aquelas longas cenas feitas em uma tomada única, com a câmera acompanhando a ação toda, sem cortes). Quando descobri que 1917 tinha sido concebido como um conjunto de planos sequência, montados sem cortes aparentes para que o filme inteiro parecesse uma tomada única... já gostei. De fato, a produção é deslumbrante, inquietante e imersiva. Mas não é somente uma façanha técnica (que às vezes até me tirava um pouquinho do filme para indagar "como fizeram isso?") como também acerta o compasso emocional com a sólida construção da dupla de protagonistas. Por mais que seja ótimo (e aqui neste caso até um pouco distrator) ver um pouco de Colin Firth, Andrew Scott, Mark Strong e Benedict Cumberbatch, são os semidesconhecidos George MacKay e Dean-Charles Chapman que carregam o peso do filme nas costas.

1917 (idem), 2019






Já adaptado como filme diversas vezes, o livro Mulherzinhas de Louisa May Alcott ganhou em 2019 talvez sua versão para o cinema mais dinâmica e relevante. Francamente, tenho vaguíssimas lembranças da produção da década de 1990, com Winona Ryder, Susan Sarandon e, olhando em retrospecto, elenco impressionante, mas a sensação que permaneceu foi de ter sido meio chatinho e de ser um filme de ...bem, como dizem por aí... mulherzinha. A versão de Greta Gerwig não deixa esta impressão em nenhum momento e conta com atuações de primeira. Sem necessariamente modernizar uma história da década de 1860, a diretora-roteirista aproveita os momentos de contextualização da época para dar voz ao seu próprio feminismo e comentar realidades mais que atuais.

Adoráveis Mulheres (Little Women), 2019







Jojo Rabbit é uma sátira única e desconcertante, que por vezes esbarra no humor negro e muitas vezes sofre com a mudança abrupta de tom, trazendo discursos politizados e momentos dramáticos de peso em meio a uma comédia predominantemente escrachada. Se o roteiro é inteligente e o elenco conta com tantos nomes talentosos, o grande trunfo de Taika Waititi foi conseguir aqueles atores mirins, com destaque para o protagonista que, merecidamente, foi indicado ao Globo de Ouro logo em seu primeiro filme. Uma obra que compreensivelmente não agradará a todos, mas que é inquestionavelmente memorável, além de ser um comentário contemporâneo sobre nossa sociedade com tantos grupos doutrinados e cegos nas suas(?) convicções.

Jojo Rabbit (idem), 2019