Pesquisar neste blog:

segunda-feira, 9 de dezembro de 2013

Wally com atenção


As circunstâncias me levaram a distrair meu filho de 2,5 anos com uma das edições do livro "Onde Está Wally?" Estava certo de que a tarefa de encontrar o personagem no meio daquela confusão visual toda era inadequada pra sua idade, mas resolvi tentar.

- Este é o Wally.


- Hã.

- Ele sempre se veste assim. Tem camisa listrada de vermelho e branco, calça azul e um gorro vermelho e branco também. E sempre está de óculos e segurando uma bengala. Ele gosta de passear em vários lugares. Esse livro mostra um monte de lugar legal: praia, parque... E o Wally vai estar lá passeando, sabe?

Continuei:

- Então, quando eu virar a página vai ter um moooonte de pessoas andando também nestes lugares legais. E o Wally vai estar perdido lá no meio das pessoas. A gente tem que achar o Wally lá. Aí eu vou virar a página, a gente olha com atenção a figura e tenta encontrar o Wally. Pode ser?

- Pode!

- Ó, então eu vou virar... Presta atenção.

E virei.

(clique na figura abaixo pra ampliar - não é exatamente a que tinha no livro que estava em mãos, mas é no mesmo estilo - e veja em quanto tempo consegue achar)



(bom, achou?)

(a que mostrei para ele era mais tumultuada de gente, mas não a encontrei na web...)

(enfim, vamos seguir:)

Esperei algo que 5 segundos para dar o tom da brincadeira:

- Nossa, quanta gente! E aí, achou o Wally?

- Sim.

Eu, incrédulo:

- Sim??? Você já achou?????

- Eu achi. 
(falta o "e" mesmo, de vez em quando)

Em tom desafiador:

- Onde está o Wally, então???

- Aqui, papai:


Simples e objetivo.

Será que o mundo dos adultos não seria bem melhor se todos aprendessem com as crianças a como abordar seus problemas?


2 comentários:

  1. Sensacional esse Miguelo!

    Tia Flow

    ResponderExcluir
  2. Sensacional mesmo!!!!!
    I saw that coming! hahaha!!!!

    ResponderExcluir